POLICIAL

Morador de Quatro Pontes é preso pela Polícia Ambiental

Na sua propriedade estava sendo realizando serviços de escavação e derrubando algumas árvores nativas

Quatro Pontes
crime ambiental | 13/01/2018 23h05

Na propriedade estava sendo realizando serviços de escavação e derrubando algumas árvores nativas (Foto: Divulgação )

Em atendimento a uma denúncia feita à Polícia Ambiental de Santa Helena, uma equipe militar se deslocou ao município de Quatro Pontes, onde estaria ocorrendo um dano em uma Área de Preservação Permanente.

Chegando no endereço citado na denúncia, foi constatado que uma máquina do tipo escavadeira (pantaneira), estava realizando serviços de escavação e derrubando algumas árvores nativas das espécies gabiroba, canafístula e leiteiro. Também foram realizadas valetas tipo dreno para escoar a água em uma área de aproximadamente 0,2 hectares.

No local já se encontrava uma equipe policial do BPFron, que também teria sido acionada pelo denunciante.

Perguntado ao operador da máquina se tinha conhecimento de licença ou autorização do órgão ambiental competente, o mesmo respondeu que não sabia e entrou em contato com o proprietário do imóvel, que logo após se fez presente e relatou à equipe policial, que não possui nenhum tipo de autorização ambiental para realizar o projeto, que segundo o proprietário, consiste em abertura de uma estrada para dar acesso ao imóvel.

Foi solicitado a paralisação imediata das atividades e dado voz de prisão ao proprietário da área danificada, por, em tese, estar infringindo o Artigo 38 da Lei Federal 9.605/98.

O detido foi encaminhados para a Delegacia de Polícia Civil de Marechal Cândido Rondon para as medidas penais cabíveis.

A escavadeira foi deixada como fiel depositário ao homem que operava a máquina, o qual foi orientado quanto os procedimentos e guarda do bem apreendido até a manifestação da autoridade competente.

Com informações de Correio do Lago


  


Comentários

ACESSAR SUA CONTA PARA COMENTAR    ou   CADASTRE-SE

Comente esta notícia

Ao enviar seu comentário você concorda com os Termos de Uso deste espaço.


 
Facebook Twitter WhatsApp